Sobre a Liberdade da Mulher

Escrever tem sido um exercício diário de reflexão e empatia, especialmente, com as questões feministas.

Por esse motivo, gostaria aqui de deixar claro que respeito, piamente, as decisões de cada uma a respeito de seus corpos e vidas: Ser mãe ou não ser. Amamentar ou não amamentar. Adotar o método X ou Y. Trabalhar ou ficar com os filhos. Todas as escolhas são validas e não cabe a mim ou a qualquer outra pessoa qualquer tipo de julgamento.

Nesse blog, coloco minhas experiências e o resultados delas sob unicamente meu ponto de vista. O negócio é umbiguista mesmo, assumo.

Eu reconheço a pressão geral quanto a maioria das nossas escolhas…

Uma mulher que opta pela não maternidade é taxada. A que opta também é.

A que não amamenta sofre preconceito. E a que a amamenta também.

A que deixa os filhos e sai para trabalhar é duramente rotulada. E a que fica com eles, não foge à rótulos.

Que eu quero dizer com isso: estamos TODAS do mesmo lado. Todas mesmo. E não tenho a menor pretensão de julgar suas escolhas ao expor as minhas. Aqui, ficam registradas apenas as vivências que deram certo (ou não!) para mim, para minha família. E se achar útil, use como referência… Ou não, como diria Cateano, o Veloso.

2016_03_31 - Escolhas Femininas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *