O Pai é nosso, mas a oração é minha

Meu pai amado que está nos céus,

Você que está em tudo. E, por mais estranho que as vezes me pareça, está em todos… Até naquele um que enche o meu saco.

Você, que é o Alpha e o Ômega, o principio e o fim,

Você, que no meu entendimento também deve ser homem e mulher porque nos fez a Sua imagem e semelhança

Você que me permitiu a graça de maternar esses dois seres

Você que me permitiu a graça de ver graça nisso tudo

Você que é Batutão e me ajuda mesmo quando eu acho que não mereço (porque eu sei que só pela sua infindável graça e amor para aturar umas paradas minhas aê… Mas, é assim mesmo, né? Filho, às vezes, é “fogo na barra da saia”, cê sabe disso melhor que eu.)

Deus-Tudão. Deus-Lindão. Continua comigo todo tempo, porque a parada aqui na terra tá loucona… Temos tido uns dias “esquisitão” desse lado de cá. Serião.

Os humanos que Você criou, anda num azedume sem fim. É tanto ódio nuns coraçõezinhos peludos aqui, que “aaaaas veeeeeiiiiiiz, susta nóis”. É tanta intolerância. É tanto radicalismo. Tanta gente sabida das coisas, do bem e do mal. Um tanto de regra vomitada da boca dessas gentes (vou escrever vomitada, mas cê sabe bem que eu pensei, né?), que, ó, só lembrando que são nossos irmãozinhos mesmo para não mandar a voadora bem no meio do peito. Jesus não iria ficar contente com isso, então, nóis respira.

Bom, o Senhor tem visto isso tudo também, né? Não tem novidade. Mas ó, isso aumenta a minha fé e me faz acreditar ainda mais em Você, porque só o amor paterno/ materno mesmo para não acabar com toda essa chatice humana. Então, obrigada pelo ensinamento. Se quiser já colocar mais seres legais perto de mim, pode colocar, porque já aprendi essa lição aê.

Bom, o papo é reto, Queridão: tô aqui orando para agradecer. O mundo tá um caos, as pessoas um saco, eu num tô lá a mais simpática da turma, mas, mesmo com tudo isso, Sua presença não se afasta de mim. Também agradeço pelos filhos que me confiou e peço sua direção para criá-los da forma mais humana que eu puder. Agradecidíssima pela saúde, pelos livramentos (que, ó, tá de parabéns!) e por colar comigo nos rolê. Valeu também pelo cidadão latino americano que colocou no meu caminho (vulgo Reinaldo) e pelo qual garrei amor, ele tem mais coisas legais que chatas, foi da hora isso aê.

Beijão.

Continua comigo nas parada.

Ainda bem que tamo junto.

É nóis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *