Ausência temporária, retomada imediata!

Nonô decidiu fazer “funilaria e pintura”, e, como a recauchutagem era grande, levamos 25 dias para sair do hospital. Agora, pela graça de Deus (e tão somente por Ele), está tudo bem e ele continua fofo, gostoso e está ainda mais safado de mainha! :)
Não vou me estender falando o que aconteceu, porque, o que aconteceu já foi!! Nós dirigimos para frente e não olhando pelo retrovisor… rsrsrsrsrs E para frente, só temos Nono lindão, esperto e saudável!
Para variar um pouco, períodos como esses me levam a pensamentos intensos. E, preciso de um tempo para organizar tanto pensamento solto e rápido nessa cachola… Mas, já de cara, não posso deixar de lembrar de tantas pessoas especiais que me apareceram nessa jornada.
Foi tanto cuidado, tanto amor, tanto carinho, tanto trato, tanto, tanto, tanto, que, descobri que fiz novos amigos. Novos mesmo, porque mesmo os que já tinha comigo, se mostraram de formas tão diferentes, que eu jamais imaginei.
Quero expressamente agradecer e registrar todo nosso respeito e imenso carinho por:
– Você, que passou aquela primeira noite comigo, na UTI, de mãos dadas e olhos vidrados nas máquinas. Você tinha um plantão inteiro para cuidar, mas, teve a humanidade de se fazer presente a maior parte do tempo para me dizer que tudo ficaria bem e que logo sairíamos dali.
– Você, que teve toda paciência do mundo para me explicar mais de uma vez o que estava acontecendo com meu filho. E de me abraçar quando as palavras não faziam qualquer sentido.
– Você, que se ajoelhou comigo na madrugada mais fria e intensa que vivi, e pediu ao Deus que eu sirvo, que ouvisse minha voz e que me cobrisse com seu imenso amor. Você também me deu o abraço mais quente de todos os tempos e secou minhas lagrimas como só uma mãe poderia fazer.
– Você, que nos adotou como sobrinhos, e perguntava todos os dias pelo Reinaldo e pelo Vicente (mesmo sem conhece-lo).
– Você, que se despiu de todo conhecimento técnico, dos anos da faculdade de medicina, dos anos de residência, de toda experiência hospitalar, para me dizer que como mãe, me entendia e sentia minha dor. E que ali, você estava além da figura profissional, para me dizer que havia passado algo semelhante e que estaria comigo para o que precisar.
– Você, que orou comigo pelos corredores, que me levou para tomar café da manhã quando eu se quer lembrava disso, que me contou onde estavam as coisas que eu precisava (toalhas, cobertas, banheiro mais próximo: Só quem está lá sabe como essa mão é amiga), que me contou histórias de fé e superação, que me falou da sua própria história e me lembrou do amor de Deus, quando eu estava sem forças.
– Você, que orou comigo de longe, todos os dias, todas as madrugadas, e que me ligou várias vezes ao dia para saber como eu estava.
– Você, que deixou suas coisas, seu trabalho, suas filhas, viajou mais de 1h para passar uma tarde comigo e me deu carinho, colo, acariciou meus cabelos e me trouxe uma fruta.
– Você, que se preocupou com a parte burocrática enquanto minha cabeça não funcionava para isso, e, conseguiu fazer a declaração do IR para mim… rsrsrsrs
– Você que, ao saber do ocorrido, largou todos os afazeres, saiu no meio das compras no supermercado e foi até o hospital passar a tarde comigo e com o Re, orando, nos dando forças e lembrando do amor de Deus por nós. E ainda deixou todo seu estoque de balas e guloseimas, porque açúcar também é carinho. rsrsrs
– Você, que soube que havia acabado meu creme dental e foi a noite, depois de um dia exaustivo de trabalho, tomar um café comigo, comer um doce, me levar um sorriso e todo um arsenal (creme dental, shampoo, condicionador, sabonete, creme, lenços, perfume….) para que eu cuidasse minimamente de mim.
– Você, que com todo jeito alemão e duro de ser, não deixava de pedir notícias e dizer que estava rezando por nós.
– Você, que mentalizou e mandou boas energias para a rápida recuperação do Nono.
– Você, que fez promessas em favor da vida do meu filho.
– Você, que deu tantos banhos nele, enquanto se quer podíamos pega-lo, mas que o fez com o maior respeito e carinho que era possível… Você que também me ajudou com os penteados nele e que esperava nossas “danças matinais” (nessa época, ele dançava comigo só com os braços… rsrsrsrs) terminar para que pudesse verificar os sinais dele.
– Você, que cuidou e exercitou cada pedacinho do corpo dele, enquanto ele não podia se mexer… Você que, quando ele abriu os olhos e te viu, se apaixonou (e não era para menos, porque além de linda, é um doce em pessoa).
– Você, que não tinha palavras, mas tinha um braço do tamanho do mundo, e nos abraçou como família.
– Você que, quando cochilei, me cobriu e tentou me deixar o mais confortável possível.
– Você, que comemorou comigo quando ele acordou da anestesia. Que comemorou comigo o extubo. Que comemorou comigo a retomada da alimentação!
– Você, que me lembrou do horário da leitura (lemos, Nono e eu, um livro nesse período) quando minha cabeça estava muito cheia… E foi ótimo, porque só assim consegui me organizar internamente para continuar a caminhada.
– Você, que percebeu que eu havia conseguido dormir em uma madrugada, e, silenciosamente acalantou o Nono, para que eu pudesse dormir as primeiras 3 horas seguidas depois de 20 dias.
– Você, que no meio da comemoração com os colegas do plantão, lembrou de mim e trouxe um pedaço de bolo de fubá para que eu comesse com um café…
– Você, que cuidou do meu filho como se fosse o seu próprio, que tem a mesma idade, mas que estava em casa seguro e saudável com a mãe. Obrigada pelo olhos brilhantes e pela segurança que nos passou naquela noite.
– Você, que cuidou da minha primeira joia preciosa, meu Titinho, com muito amor.

Eu só vejo o tamanho do amor divino por mim. Por nós. Porque eu não vejo outra forma de reunir tantas pessoas especiais assim, sinceramente…

Um beijo e um queijo, queridos. Espero vê-los, como falei repetidas vezes, no parque, em um café, na praia, no shopping… Em qualquer lugar, menos no hospital!
No meu coração agora tem vários novos “puxadinhos”… Todos seguirão comigo, para sempre.

Nono e Thati

9 comentários sobre “Ausência temporária, retomada imediata!

  1. Aí Thati, a vida é bem assim, dias de sol e dias de chuva imagino quão difícil deve ser ter um filhotinho didoi, lendo até chorei, e terminei sorrindo, acho que felizes são as pessoas assim como você, que olham com lupa as as coisas boas e como quase cegos para as coisas ruins, difíceis e não triste, amo você Rainha do bambolê, oro a Deus pela sua família, que é uma linda família, Deus abençoe grandemente todos vocês especialmente o Nonô

  2. Aí Thati, a vida é bem assim, dias de sol e dias de chuva imagino quão difícil deve ser ter um filhotinho dodoi, lendo até chorei, e terminei sorrindo, acho que felizes são as pessoas assim como você, que olham com lupa as as coisas boas e como quase cegos para as coisas ruins, difíceis e tristes, amo você Rainha do bambolê, oro a Deus pela sua família, que é uma linda família, Deus abençoe grandemente todos vocês especialmente o Nonô.

    1. Re-re!!! Obrigada pelo carinho e orações! E amém, que Deus nos abençõe, todos nós. Beijos no seu coração e na sua família! <3

  3. Lindo demais Filhinhaaaaa. Estou emocionada! Um beijo enorme no coração de todos aí. Apesar de não nos falarmos com a mesma frequência de anos atrás, vcs estão sempre no meu pensamento e num lugar muito especial no meu coração! Te amo! Que Deus continue te abençoando para que você seja essa pessoa maravilhosa que admiro cada dia mais. Um beijao!

  4. Minha querida Thati! Estou absolutamente sem palavras. O seu emocionante relato fez-me relembrar caminhos semelhantes. Sei que não há necessidade em dizer, continue seguindo vá em frente! A fé e a força do amor são inigualáveis. O Nono é um desbravador aventureiro rsrsrs ele quer as suas mãos para os desafios e sabe que vencerão! Beijos

  5. Thati. você tem a capacidade de nos emocionar através das palavras..consgue traduzir em palavras emoções. ..dores. .angústias e alegrias como ninguém. Está experiência…vamos chamar assim…te mostrou que nunca estamos sós!!! que Deus sempre nos ampara, nos cuida. Nonô e Tito São muito abençoados por terem vc e o Re como pais. Logo logo estaremos todos no parque comemorando a recuperação total do Nonô. beijos no seu coração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *