Arquivos mensais: julho 2013

DA SÉRIE: “É O QUE?”

Tenho tantos planos com você, que sei da existência há pouco tempo e não o toquei. E quando te vejo na telinha, os planos só aumentam! Fico pensando na quantidade de coisas que faremos!!! Vamos nos conhecer, vamos nos amar, vamos passar algumas noites em claro, vamos fazer histórias, vamos ser felizes… Vou te contar muitas histórias da nossa família, dos nossos amigos, vamos descobrir algumas muiitas coisas juntos, vamos fazer experimentos. Te levarei à muitos lugares, mas talvez o primeiro deles seja em um parque aqui perto. Aliás, acho que vamos muito à esse parque, correr, rolar na grama com o Tchuco (Vladimir… Esse camarada é legal, acho que serão companheiros!), andar de bicicleta (mas antes vamos andar de triciclo), vamos cair, vamos levantar, vamos sorrir. Vamos brincar no tanque de areia, no barro, na chuva e no sol. Aaaaaahhhh… Também vamos fazer cabaninhas com os cobertores, pedaço na cama e outro pedaço colado na parede, como o vovô fazia para a mamãe e seus tios (era muiiiiito legal). Nós vamos pintar. Vamos pintar e bordar. Vamos esperar a chegada de seus irmãos e partilhar ansiedades. Vamos cozinhar juntos, vamos dançar, vamos rir do papai dançando. Vamos brigar e fazer as pazes, na mesma hora! Vamos fazer surpresas, vamos pintar as paredes. Vamos rabiscá-las também, eu sei. Vamos quebrar algumas coisas para que novas cheguem. Vamos chorar juntos, vamos ter fé juntos. Vamos orar. Vamos esperar ansiosos pela ida à praia de manhã cedinho, de “madrugui”. Vamos ver quem pega mais conchinhas na praia (você sempre ganhará – rs). Também vamos ler, muito. Vamos assistir desenhos, vamos assistir os mesmos filmes 1000 vezes e rolar de rir. Vamos decorar as falas e repeti-las para o papai. Vamos assistir ao Poderoso Chefão, só para sacanearmos o tio Dede com “você vem a minha casa e não me traz um presente”, com uma voz bem grave. Vamos ter as nossas piadas internas!! As piadas da nossa família… Vou te explicar as piadinhas do vovô também (só nós entendemos!). Vamos fazer pipoca. E vamos comer cuzcuz (seu avô faz o melhor de todos, mas a gente sempre vai falar que o da vovó é melhor!). Vamos brincar com os primos (você já tem 04!!!). Vamos colar coisas no cabelo do papai, enquanto ele dorme (mamãe fazia isso no vovô, ele nem ligava…). Vamos apelidar nossos parentes (temos um “Chico Cesar” na família – depois te conto quem é, mas temos que manter segredo! – e tem a “bisa-emprestada-Codorninha”, que sabe do apelido e ri dele!). Vamos querer colo da vovó, que é o melhor do mundo (mas acho que você gostará mais do meu). Vamos ouvir as histórias do tio Di (ele fala pacas!) e sei que ele inventará várias para te impressionar, como a que ele foi “um dia” para a Lua. Vamos rir litros com a tia Isa (ela e o tio Di foram feitos um para o outro… São cômicos! Também fazem personagens nas histórias, fica muito divertido!) e vamos rir “do” e “com” tio Dede fazendo charme (acho que vai te ensinar o joguinho de olhares!). A tia Thami também tem muitos planos com você e a mamãe tem medo de alguns. Vamos conhecer novos integrantes da família, vamos à casamentos, vamos celebrar os nascimentos, aniversários. Vamos conhecer muitos lugares! Vamos viajar e experimentar muitas coisas. Vamos ficar em casa também, curtindo um “amontoadinho”, como hoje. Também vamos à escola, e acho que vamos ficar com o coração apertadinho, como todas as mamães e todas as crianças. Vamos chorar um pouco nos dias de vacinação (mamãe promete te abraçar bem forte)… Ah… Vamos tantas vezes, tantas coisas diferentes, tantas coisas iguais!!
E no meio de tantos planos, de tanto sonho, de tantas novidades, de tanto amor, de tanta vontade de viver com você, percebo que não há espaço para predileções: Definitivamente, seu sexo não me importa.
Você é um ser singular. Que seu foco seja crescer feliz e saudável aí dentro de mim, até a hora certa. Eu também estou me preparando. E quando estivermos prontos, vamos nascer! Quero que saiba da minha felicidade e gratidão, pelo aprendizado que você me traz a cada dia. Saiba também que estou pronta, aberta e disposta à te ajudar a evoluir, de modo que você cumpra sua missão aqui nessa terra. Eu te amo e percebo, a cada dia, que sempre te amei, nem sei desde quando.